5 histórias bíblicas e suas lições para um casamento feliz – Sempre Família

0
6
5 histórias bíblicas e suas lições para um casamento feliz   Sempre Família
5 histórias bíblicas e suas lições para um casamento feliz Sempre Família

Não existe receita para um casamento perfeito, mas é possível seguir algumas dicas para que o casal previna momentos de crise e esteja mais forte diante das dificuldades que aparecerem. Uma ótima fonte para isso, de acordo com o conselheiro familiar Edinaldo Juarez da Silva, é a Bíblia. Afinal, esse livro milenar traz diversas histórias a respeito de relacionamentos e apresenta recomendações importantes para a vida a dois. Veja a lista abaixo com cinco desses relatos e seus ensinamentos para o matrimônio.

1. Sansão e Dalila (Juízes 16)

A história de Sansão e Dalila mostra como é importante seguir os conselhos dos pais durante a escolha do cônjuge e a necessidade de o casal compartilhar os mesmos princípios já durante o namoro para prevenir conflitos no futuro. “Se Sansão tivesse feito isso, teria evitado um final muito triste para sua vida”, comenta Silva.

“Ouça o conselho daqueles que te amam e não decida pagar um alto preço só para ver se seu relacionamento vai dar certo”.

Segundo ele, o personagem foi criado de maneira especial por seus pais e orientado a escolher uma esposa que tivesse recebido educação semelhante à dele. No entanto, preferiu se envolver com mulheres de outros povos – como Dalila – e revelou à companheira um segredo que Deus havia ordenado que ele não contasse a ninguém. “Aí ela usou isso para trair Sansão e entregá-lo nas mãos dos filisteus” e ensina os casais de hoje a fugir da união desigual. “Ouça o conselho daqueles que te amam e não decida pagar um alto preço só para ver se seu relacionamento vai dar certo”.

2. Adão e Eva (Gênesis 2 e 3)

O primeiro casal citado na Bíblia também traz importantes conselhos para os relacionamentos, como importância de marido e mulher estarem sempre próximos um do outro, manterem o diálogo e tomarem grandes decisões em conjunto. “Nessa história, vemos que Eva se afasta de Adão, caminha em direção à arvore do conhecimento do bem e do mal e se alimenta do fruto que Deus havia ordenado para não comer”, relata o conselheiro familiar. “E essa decisão que Eva tomou sozinha trouxe sérias consequências para a humanidade”.

“Lembre que a distância entre o casal é muito perigosa”.

Por isso, uma das lições aprendidas nesse relato é que marido e mulher devem estar juntos, evitando que um dos cônjuges trabalhe em outra cidade, por exemplo. “Lembre que a distância entre o casal é muito perigosa”, alerta o especialista.

Além disso, a história mostra que Eva não conversou com Adão a respeito da árvore que ficava no meio do jardim e decidiu ingerir o fruto sem comunicar seu marido. “Ambos tinham recebido a mesma ordem de não comer daquela árvore. Então, deveriam ter conversado a respeito, compartilhado suas opiniões e ouvido o outro com sensatez antes de agir”. Ao seguir essa orientação hoje, o vínculo entre homem e mulher aumenta e as decisões precipitadas são reduzidas.

3. Davi e Bate-Seba (I Reis 1 e II Samuel 11)

Esse relacionamento começou por meio de uma traição e trouxe muitas consequências negativas à família de Davi. De acordo com o relato bíblico, o primeiro erro aconteceu quando o rei enviou seu exército para lutar, mas não acompanhou os soldados. Pelo contrário, ficou ocioso no palácio e abriu espaço para que sua mente vazia imaginasse “possibilidades” com uma mulher casada que ele viu. “Davi também deixou que esses pensamentos ganhassem volume, convidou Bate-Seba para encontrá-lo no palácio e deitou-se com ela”, relata o conselheiro familiar Edinaldo Juarez da Silva.

“Diversos problemas surgem como desdobramentos de um início equivocado”.

Segundo ele, o personagem da história ainda encomendou a morte do marido daquela mulher na tentativa de encobrir o que havia feito e deu sequência a uma sucessão de erros que destruíram sua família. “A história de Davi não ficou sigilosa, e ele perdeu o respeito e autoridade diante de seus filhos”. Com isso, viu o herdeiro Absalão tentar usurpar seu trono e também matar o irmão Amnon – que abusou fisicamente da meia-irmã Tamar. “São diversos problemas que surgem como desdobramentos de um início equivocado e que trazem uma grande lição para todo casal”.

4. Abraão e Sara (Gênesis 16 a 17)

Outra orientação apresentada pelas histórias bíblicas é a de que os cônjuges também precisam aprender a dizer “não”. Na história de Abraão e Sara, por exemplo, a esposa achava que nunca teria filhos e decidiu oferecer sua serva Hagar ao marido para que ela engravidasse dele. “Abraão aceitou a proposta e esse episódio pitoresco trouxe muitos problemas para aquele pai, pois sua esposa legítima engravidou mais tarde e a serva começou a afrontá-la”, relata Silva.

“Tudo poderia ter sido evitado se Abraão tivesse contrariado sua esposa ao perceber que aquela era uma decisão ruim”.

Além disso, o terapeuta explica que a situação piorou a ponto de a criada ir embora com o primogênito de Abraão e gerar grande inimizade entre os descendentes dele. “Pesquisadores falam, inclusive, que os embates que existem até hoje entre os povos do Oriente Médio são consequência das dificuldades entre as linhagens de Hagar e Sara”, comenta. “E tudo poderia ter sido evitado se Abraão tivesse contrariado sua esposa ao perceber que aquela era uma decisão ruim”, garante o especialista, que orienta marido e mulher a sempre apresentarem seu ponto de vista com carinho para que o cônjuge possa enxergar seu erro.

5. Jó e sua esposa (Jó 2)

O nome da mulher de Jó não é citado na Bíblia, mas suas ações trazem um grande ensinamento para maridos e esposas. De acordo com a história, esse casal perdeu sua riqueza, sofreu muito com a morte dos filhos e precisou lidar com uma grave doença que debilitou Jó. Só que a esposa não aguentou ficar ao lado do marido diante dessas dificuldades. “Ela representa os cônjuges que só estão firmes em seu relacionamento quando tudo vai bem, mas quebram o voto conjugal de permanecer fiel na saúde e na doença, na riqueza e também na adversidade”, explica o conselheiro familiar.

“Quando as perdas e a doença vierem, marido e mulher devem permanecer unidos”.

Segundo ele, todo relacionamento passa por momentos de alegria e de tristeza, e o casal precisa estar disposto a lutar pelo sue casamento, apesar dos obstáculos. “A mulher de Jó é um exemplo a ser evitado para que, quando as perdas e a doença vierem, marido e mulher permaneçam unidos”.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia Tags: Comentários Clique aqui para cancelar a resposta.

Foto de perfil

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade