Daniel Alves chega ao São Paulo: ‘Sonhei muito com esse momento’ | VEJA.com

0
24
Daniel Alves chega ao São Paulo: ‘Sonhei muito com esse momento’
Daniel Alves chega ao São Paulo: ‘Sonhei muito com esse momento’
dani 1
dani 1

Lateral disse que pode estrear já no próximo sábado pelo novo clube (Kaio Lakaio/VEJA)

O lateral Daniel Alves foi apresentado como reforço do São Paulo em uma cerimônia de gala no salão nobre do Morumbi, na noite desta terça-feira, 6, enquanto cerca de 40.000 torcedores o aguardavam no gramado do estádio. Aos 36 anos, o capitão da seleção brasileira, que é torcedor tricolor, disse estar realizando um sonho de criança.

“Sonhei muito com esse momento. Só tenho a dizer ao São Paulo que hoje eles não estão contratando um jogador de futebol, mas um torcedor do clube”, discursou Daniel Alves, que vestiu terno e gravata para a ocasião e recebeu a camisa 10 de Raí, seu antigo ídolo e atual diretor executivo de futebol do clube. 

Veja também

 

“Vim com o intuito de contribuir, para que o São Paulo possa aspirar coisas grandes. É um clube vitorioso e por isso eu tomei a decisão de voltar para o Brasil e aceitar esse desafio. Sei da história do São Paulo. Foi um clube que me fez vibrar muito e está necessitando de troféus. Quero poder escrever uma história com um clube que eu sempre torci e vibrei”, afirmou.

O jogador mais vitorioso da história do futebol, com 40 títulos por Bahia, Sevilla, Barcelona, Juventus, PSG, disse que seu objetivo é conquistar mais taças e chegar à Copa do Catar.

“Os sonhos que eu tenho são maiores do que qualquer dificuldade que pode existir no caminho. Tenho o objetivo de jogar a Copa de 2022 e isso passa por um clube que acredita na minha história dentro do futebol, construída com muita dificuldade, mas muita entrega. Venho em busca de resultado e não para encerrar minha carreira. Tenho muitos objetivos na carreira e um deles é ser vitorioso no São Paulo.”

Daniel Alves disse que já pretende estrear este fim de semana, no clássico contra o Santos: “Estava enchendo o saco do Raí e do presidente e eu queria sentir esse jogo do sábado. Pedi alguns minutos aí. Vamos falar com os responsáveis. Se puder ser já sábado, melhor do que na outra semana.”

Antes de Daniel Alves discursar, o diretor Raí brincou sobre sua participação na negociação citando seus feitos como jogador do clube na década de 90. “Minha maior contribuição para a chegada do Dani foi com o gol no Mundial (de 1992). Não há nada melhor do que isso para despertar a fantasia em um garoto.”

 

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade