Jogador testemunha libertação do vício em fillmes adulto após conversão

0
27
Jogador testemunha libertação do vício em fillmes adulto após conversão
Jogador testemunha libertação do vício em fillmes adulto após conversão
PROPAGANDA

A indústria pornográfica é um mercado que movimenta bilhões por ano, atraindo pessoas de vários perfis para um mundo sombrio onde há muita exploração humana, abuso de drogas e doenças de vários tipos, como já revelado por ex-atrizes de conteúdo adulto, hoje libertas pelo Evangelho de Jesus Cristo.

PROPAGANDA

Há também quem se envolve com a indústria pornográfica por problemas de ordem afetiva. Este parece ter sido o caso do jogador de basquete Mick John Louie, que cresceu na empobrecida ilha de Abeka, nas Bahamas.

“Quando comecei a ficar sozinho, eu tinha um lugar para ir. Lá eu meio que preenchia esse vazio e isso me fez sentir bem”, disse Mick, explicando que sem um modelo paterno de como deveria ser a conduta de um homem, ele se inspirou nos atores de conteúdo adulto.

“Essa foi a minha primeira representação real do que um homem deveria estar fazendo”, disse ele. A vida de Mick mudou quando ele recebeu um convite para visitar uma igreja evangélica, feito por um amigo.

O vazio afetivo e psicológico que servia para Mick como um gatilho para lhe conduzir à pornografia, foi preenchido graças ao encontro com Cristo.

“Meu relacionamento com Deus definitivamente foi tão revigorante porque me ajudou a entender que eu não estava sozinho. E eu tinha alguém cuidando de mim”, disse ele, segundo informações da CBN News.

Além da sua relação com Deus e o abando dos conteúdos adultos, Mick ingressou obteve uma uma bolsa integral na Universidade St Thomas, em Miami. Lá ele ganhou fama no basquete, se tornando um grande jogador.

O testemunho de Mick reflete o de várias pessoas que encontraram liberdade em Cristo, após reconhecerem que o vício em pornografia é real, autodestrutivo, mas plenamente possível de ser vencido.

PROPAGANDAPROPAGANDA

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade