Mostra de arte e cultura divulga iniciativas de sucesso em Taguatinga – Agência Brasília

0
3
Mostra de arte e cultura divulga iniciativas de sucesso em Taguatinga – Agência Brasília
Mostra de arte e cultura divulga iniciativas de sucesso em Taguatinga – Agência Brasília
| Foto: Secretaria de Educação / Divulgação

A I Mostra de Arte e Cultura reuniu projetos pedagógicos desenvolvidos nas unidades escolares de Taguatinga. A iniciativa, realizada no Teatro da Praça, busca o compartilhamento de experiências, talentos e cultura, como lembra o coordenador Juscelino Nunes de Carvalho.

Leia também

Edital leva ações culturais do DF para eventos internacionais

Entre os trabalhos apresentados, os desenhos da estudante Karolayne Mota de Souza, do Centro Educacional (CED) 02 de Taguatinga (Centrão), despertavam a atenção. “Passei por situações difíceis, tive depressão e encontrei na arte uma maneira de extravasar a dor, principalmente por meio dos meus desenhos. A escola me abriu muitas portas”, afirmou a jovem.

“Um professor viu os desenhos da Karolayne e a encorajou a expor seus trabalhos. Em pouco tempo, suas obras fizeram parte de uma exposição. Além de ótima desenhista, ainda é poetisa, compositora e dançarina”, elogiou o coordenador pedagógico do CED 02, Wellington Tito.

Com o incentivo da escola, ela já tem planos para o futuro. “Quero cursar Artes Visuais, farei o Enem [Exame Nacional do Ensino Médio] e, se Deus quiser, serei uma grande professora”, assegura.

Leveza na ponta dos pés

Enquanto a exposição de trabalhos artísticos era visitada pela comunidade escolar, o tablado do Teatro da Praça recebia as bailarinas da Escola Classe (EC) 11 de Taguatinga. A estudante Dalila Souza, 10 anos, ia pisar em um palco pela primeira vez e demonstrava todo seu entusiasmo.

“Nunca tinha feito balé, agora tenho o sonho de me tornar uma bailarina”, contou.

| Foto: Luiz Tavares / Secretaria de Educação

O projeto Lendo, Escrevendo e Dançando (LED) foi idealizado pela professora Maria Cláudia Rebouças e concretizado na Sala de Leitura da EC 11. A partir da leitura de uma obra literária e da audição da obra de Tchaikovsky, as estudantes escolheram como inspiração “A Chinesinha”, da suíte Quebra-Nozes, e criaram “A Chinesinha Bailarina”. Além de ilustrarem a obra, com a direção da professora, foi criada uma coreografia.

“Inicialmente, muitas alunas estavam travadas porque nunca haviam dançado balé. Comecei, então, com cantoras populares como a Ludmila. Foi preciso um trabalho de autoestima e empoderamento para que elas pudessem mostrar todo o potencial. Colocamos um espelho na sala de leitura para que as leituras fossem feitas oralmente e elas pudessem se ver”, explica Mária Cláudia.

A estratégia deu certo e o Corpo de Baile foi aplaudido com entusiasmo pela plateia.

| Foto: Luiz Tavares / Secretaria de Educação

A programação extensa, na segunda-feira (2), contou com apresentações de dança, musicais como o da Escola Classe 54, “Sou filha de Portugal”, cosplays e shows da Banda Meia Lua, vencedora da última edição do Festival de Música de Taguatinga, entre outras atrações.

A exposição dos trabalhos dos estudantes atendidos nas altas habilidades impressionou a comunidade escolar pela criatividade e pelo talento. Os estudantes da rede pública de ensino com superdotação recebem um atendimento diferenciado a fim de estimular seu potencial.

A cada ano os trabalhos são expostos para o compartilhamento dos projetos desenvolvidos nos atendimentos. Em 2019, a exposição foi ampliada e também contou com outros trabalhos que obtiveram destaque nas escolas de Taguatinga.

 

* Com informações da Secretaria de Educação

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade