- PUBLICIDADE -
Notícias Distrito Federal Carinho e atenção em forma de panetone – Agência...

Carinho e atenção em forma de panetone – Agência Brasília

-

Júlia do Carmo Ohtta, 74 anos: “No período mais grave, a equipe de cuidados paliativos me deu um apoio muito grande. Agora já estou conseguindo me equilibrar” | Foto: Iges-DF

Demonstrar amor com um panetone de presente. Essa foi a ideia da equipe de Serviço de Cuidados Paliativos do Hospital de Base (HB) para celebrar o Natal e homenagear pacientes atendidos pelo setor ao longo deste ano.

“Só Deus para recompensar todos. Minha gratidão é eterna a vocês”Júlia do Carmo Ohtta

“Gratidão por estarmos juntos em 2020, apesar de todas as dificuldades”, dizia o cartão recebido por Júlia do Carmo Ohtta, de 74 anos, entregue com a delícia natalina. “Só Deus para recompensar todos. Minha gratidão é eterna a vocês”, agradeceu a aposentada.

O ano para a idosa foi difícil. Menos de nove meses desde a perda do marido, vítima de um câncer de pâncreas, ela tenta se restabelecer do luto. “No período mais grave, quando eu estava pior, a equipe de cuidados paliativos me deu um apoio muito grande. Agora eu já estou conseguindo me equilibrar”, contou Júlia, que começou o atendimento em abril.

“Adiantamos a data para que todos recebessem. Esperamos entregar todos os panetones até o início do próximo ano.”Flávia Nunes, psicóloga do Serviço de Cuidados Paliativos

Os profissionais iniciaram as entregas dos panetones em 23 de novembro e, até esta segunda (21), 37 pacientes foram contemplados. “Adiantamos a data para que todos recebessem”, explicou a psicóloga do setor, Flávia Nunes. No estoque há mais 63 panetones. “Esperamos entregar todos até o início do próximo ano.”

Parceria com voluntários

A ação foi possível graças à ajuda do grupo de voluntários Policial Noel, parceiros da unidade de cuidados paliativos desde 2019. “No ano passado, eles nos ajudaram na nossa confraternização natalina, com doação de presentes para as crianças e de panetones para as famílias. Desta vez, devido à pandemia, decidimos manter apenas os panetones”, acrescentou Flávia.

Palavras de carinho e gostosuras de Natal são a receita do HB para amenizar a dor dos pacientes | Foto: Iges-DF

O grupo de voluntários foi fundado em 2014 pelo sargento Pedro Gontijo, da Polícia Militar do DF. “Nosso objetivo é levar alegria e conforto para pessoas que estejam precisando de cuidados com a saúde”, disse o policial.

O que faz a equipe de cuidados paliativos

O Serviço de Cuidados Paliativos do HB é uma unidade de atendimento ambulatorial especializada em complementar o tratamento de pacientes oncológicos. “O cuidado paliativo é para lidar com a pessoa que está doente. O foco é na qualidade de vida, no conforto e no controle de sintomas, principalmente na dor”, explicou a terapeuta ocupacional Verônica Ferrer.

Em alguns casos, a equipe atua também com acompanhantes, como ocorreu com a aposentada Júlia do Carmo.

A equipe tem quatro médicas paliativistas, um assistente social, uma psicóloga, uma terapeuta ocupacional, três técnicas de enfermagem, um técnico administrativo e uma recepcionista.

Serviço de Cuidados Paliativos do HB

De segunda a sexta-feira
Das 7h às 12h e das 13h às 18h
Térreo do Hospital de Base, próximo ao refeitório
Exclusivo para pacientes e familiares com consultas agendadas

 

* Com informações do Iges-DF

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue LendoRELACIONADAS
Recomendado para você