“Como anda meu ônibus”: IFC e MPDFT lançam projeto para avaliar o transporte público do DF | Blog da Cris

0
29
“Como anda meu ônibus”: IFC e MPDFT lançam projeto para avaliar o transporte público do DF
“Como anda meu ônibus”: IFC e MPDFT lançam projeto para avaliar o transporte público do DF
onibus 700x600
onibus 700×600

Durante um ano, o cidadão vai poder avaliar os ônibus da cidade. A auditoria cívica no transporte público rodoviário do DF tem como objetivo fomentar o controle social e subsidiar as políticas públicas do setor

A partir desta quarta-feira, 21 de agosto, tem início a primeira auditoria cívica do transporte público rodoviário do DF. O projeto “Como anda meu ônibus” é uma iniciativa do Instituto de Fiscalização e Controle (IFC) com o apoio do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT). Durante um ano, o cidadão poderá avaliar os ônibus da cidade. Para isso, basta preencher o questionário disponível nos endereços eletrônicos:  www.mpdft.mp.br/site/meuonibus/ e www.ifc.org.br/meu-onibus. Cada pessoa pode preencher quantas vezes quiser. Não é preciso se identificar.

“O objetivo do projeto é trazer o cidadão para avaliar a política pública de transporte coletivo do DF. A cada três meses, será gerado um relatório que o Ministério Público vai apresentar à Secretaria de Mobilidade como subsídio para melhorias do serviço”, explica a promotora de Justiça de Defesa do Patrimônio Público Lenna Daher.

Para o lançamento do projeto, foi realizada uma blitz na plataforma inferior da Rodoviária do Plano Piloto. Voluntários e integrantes do IFC e do MPDFT explicaram o projeto para a população e ajudaram no preenchimento do questionário. Maria Rosa, 55 anos, é autônoma. O transporte público é seu único meio de locomoção e ela utiliza o serviço quatro dias por semana. Moradora do Paranoá, ela reclamou do tempo de espera, da conservação dos ônibus e da superlotação.

Geraldina Pereira, 79 anos, também tem nos ônibus o seu único meio de locomoção. Usuária da gratuidade para pessoa idosa, ela falou sobre a escassez de ônibus onde mora, em Taguatinga Norte. Disse que não é incomum gastar mais de duas horas de espera na Rodoviária do Plano Piloto. Dos cidadãos abordados, não houve elogios ao transporte público rodoviário do DF. Existe esse sentimento de que há uma insatisfação com o serviço oferecido, entretanto, não há números. A pesquisa vai poder identificar a satisfação os usuários e ajudar a traçar estratégias para a melhoria do serviço.

imagem23-08-2019-18-08-40
imagem23-08-2019-18-08-40
Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade